sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Ondas gravitacionais


Onda gravitacional é a onda que transmite energia por meio de deformações no tecido do espaço-tempo, ou seja, perturbando o campo gravitacional.
A teoria geral da relatividade prediz que massas aceleradas podem causar este fenômeno, que se propaga com a velocidade da luz.
Bons candidatos a geradores destas ondas são corpos acelerados que possuem grande massa, como, por exemplo, um sistema binário.
Até 2015, nenhuma "radiação gravitacional" tinha sido satisfatoriamente observada.
A teoria prevê que o pacote de onda da gravidade seria a partícula gráviton, que ainda também não foi observada. Existem diversos experimentos ao redor do mundo que buscam evidências de ondas gravitacionais.
Muitos se baseiam em tentar detectar alterações da energia interna de corpos maciços a baixíssimas temperaturas, confinados em sistemas amortecidos em laboratório.
Essas alterações da energia interna seriam supostamente causadas por ondas gravitacionais oriundas de megaeventos no espaço, como o choque de estrelas.
Na Universidade de São Paulo, existe um detector de ondas gravitacionais, o Detector Mario Schenberg, que busca tais evidências.
Em 2016, pesquisadores do projeto LIGO (Laser Interferometer Gravitational-Wave Observatory) observaram "distorções no espaço e no tempo" causadas por um par de objetos com massas enormes interagindo entre si. Acerca da descoberta, David Reitze, diretor do projeto, em uma entrevista coletiva em Washington, disse: "Nós detectamos ondas gravitacionais. Nós conseguimos".



Fronteiras da Ciência

Google+ Followers